Phantosys V10 permite boot USB para conexão direta de PC cliente a servidor remoto

Anos atrás, Phantosys inovou na aplicação da tecnologia de conexão cliente-servidor via boot de rede (PXE) ao permitir a montagem imediata e simultânea de discos virtuais diretamente em grande quantidade de PCs (sem qualquer hipervisor ou sistema operacional local) e boot instantâneo de sistemas independentes via streaming (conceito utilizado em serviços de video streaming, por exemplo).

Isso permite que centenas de estações sejam instaladas e inicializadas de forma completamente remota em questão de poucos minutos, e de forma transparente para o usuário.

A solução Phantosys permite a distribuição de discos contendo sistemas já prontos para uso. Enquanto o sistema de cada usuário é inicializado e fica disponível para uso imediato, o driver de disco virtual Phantosys dá sequência a processo em segundo plano, que faz a transferência do repositório de disco virtual para armazenamento em área protegida de cache em cada HD de PC cliente, sem comprometer seu uso.

Da mesma forma, novas versões de disco virtual contendo atualizações de sistemas, novos softwares ou quaisquer mudanças em configurações, podem ser sincronizadas com os PCs clientes também durante seu uso normal, ficando disponível para o usuário no próximo boot.

Todavia, Phantosys V10 incorporou um novo método, muito útil para instação de clientes em redes remotas

O método de conexão de clientes via PXE, apesar de mais rápido e conveniente em redes com grande quantidade de clientes, em alguma situações não é desejável ou viável.

Para tais situações, como em pequenas redes de filiais, escritórios remotos ou usuários em home office, Phantosys V10 incorpora um novo método de conexão de PC cliente.

Através do uso de um instalador EFI numa unidade de disco USB, o PC cliente pode ser conectado diretamente ao IP de um servidor Phantosys hospedado em qualquer lugar, seja na rede interna da empresa ou em Cloud Server.

Uma segunda novidade da V10 é o carregamento local de disco virtual também via unidade USB. Ao invés de aplicar streaming, normalmente utilizado em rede local, esta alternativa permite agregar e gerenciar clientes remotos sem necessariamente ter que transferir discos inteiros via rede WAN.

Desta forma, o PC cliente pode ser inicializado com uma versão padrão de disco virtual carregada localmente via USB, e posteriormente receber apenas atualizações de discos enquanto estiver conectado pela Internet, durante o uso normal.

Veja os passos para conexão e instalação de cliente via USB

Veja também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top